• adautossilva

Quase dois anos depois polícia Civil de Manacapuru captura acusado da morte de Jardel Oliveira



A Polícia Civil de Manacapuru não parou as investigações e depois de 22 meses conseguiu capturar Iago Meneses Mesquita, 28 anos, que matou por ciumes, Jardel Oliveira, 20 anos. Crime ocorreu em junho de 2018 e desde então Iago estava foragido até ser capturado por policiais de Manacapuru.


Fonte: #nahora

A Delegacia de Polícia Civil de Manacapuru, com o apoio do Grupo FERA, prendeu na manhã desta segunda-feira (27), no Bairro Novo Israel, Zona Note de Manaus, Iago Menezes Mesquita (28), é acusado de matar o jovem Jardel Pimentel Oliveira, que na época do crime tinha apenas 20 anos de idade.



O crime aconteceu no dia 07 de junho de 2018, e teria sido motivado por uma briga passional, Iago por não aceitar o fim do relacionamento assassinou Jardel que estava namorando com a ex-namorada do suspeito.


"Conseguimos descobrir o paradeiro do autor desse crime, tínhamos informações que ele estava no Pará, ele sempre estava em movimentação o que dificultou um pouco o trabalho da polícia, e neste fim de semana, ele resolveu voltar à Manaus, e após três dias de campana conseguimos identificar seu paradeiro e hoje cumprimos o mandado de prisão contra ele, que já esta preso e ficará a disposição da justiça". Disse o Rodrigo Torres, delegado de Manacapuru.

Ainda de acordo com o Delegado Rodrigo Torres, a Polícia Civil tem trabalhado para elucidar os crimes da cidade.


"Nós queremos dizer a população que muito obrigado por acreditarem no trabalho da polícia, dizer ainda que nós estamos sempre atuando, não abandonamos os casos e vamos até o fim, as vezes pode demorar um dia, um mês, um ano, ou o tempo necessário mas nós sempre vamos em busca de resolver e solucionar os crimes cometidos na cidade". Finalizou Torres.

Para a família, após quase dois anos do crime, resta o desejo de justiça.

"Ele mantou o meu filho sem motivo nenhum, até hoje quando desço essas escadas lembro do meu filho morrendo aqui, que a justiça fala ele pagar pelo crime que ele cometeu, não só ele mas todos os envolvidos porque não foi só ele quem fez isso, ele teve ajuda e nós vamos continuar lutando por justiça, porque meu filho não tinha inimigo, era um jovem bom, que não fazia mal para ninguém, e esse cara acabou com a vida do meu filho, com a vida de uma família inteira, atirou meu filho pelas costas, nós queremos justiça". Disse Alfires Oliveira

©2019 Portal de Notícias@.com / Por Adauto Silva

  • Ícone preto do Facebook
  • Ícone preto do Twitter
  • Ícone preto do Pinterest
  • Ícone preto do Instagram