• adautossilva

O crime não perdoa: Morre pai que matou o filho de 1 ano e 11 meses

Paulo Roberto já havia sido preso em 1992 e ficou dez anos na ala psiquiátrica do Complexo Penitenciário da Papuda. Foi solto após cumprir sua pena por matar a própria mãe.

Paulo Roberto de Caldas Osório, de 45 anos, acusado de matar o próprio filho de 1 ano e 11 meses em novembro de 2019, foi encontrado morto na tarde de ontem (11), na cela onde era interno, no Complexo Penitenciário da Papuda, no Distrito Federal. O menino Bernardo da Silva Marques Osório foi sequestrado, envenenado e teve o corpo jogado em uma rodovia de Palmeiras, na Bahia. O pai da criança também havia cumprido pena por ter matado a própria mãe em 1992.

A Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe), vinculada à Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP/DF), informou que o corpo de Osório foi encontrado por volta das 17h15, quando era realizada a inspeção vespertina na penitenciária. O corpo do acusado estava no chão da cela com sinais de enforcamento. A sirene foi acionada e um policial penal deu entrada no local para iniciar procedimentos de reanimação, mas sem sucesso. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e comprovou o óbito ao chegar.

Veja mais em https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2020/04/12/caso-bernardo-pai-que-matou-filho-de-1-ano-e-encontrado-morto-em-cela.htm?uol_app=uolnoticias&cmpid=copiaecola

©2019 Portal de Notícias@.com / Por Adauto Silva

  • Ícone preto do Facebook
  • Ícone preto do Twitter
  • Ícone preto do Pinterest
  • Ícone preto do Instagram