• adautossilva

Mulher é morta com tiro na cabeça após xingar o marido por deixar o celular cair no chão

A vítima tinha de 27 anos e foi morta com um tiro na cabeça, no início da semana, quando seguia para o trabalho no bairro Camará



Isaías Júnior Carvalho disse à polícia que matou Mirelle Figueiredo Peruzia, de 27 anos, com um tiro na cabeça na segunda-feira (16) depois de uma discussão que eles tiveram porque ele a repreendeu por ela ter xingado após deixar o celular cair no chão


A discussão, segundo relato de Isaías, foi por um motivo banal: ele disse que a repreendeu porque ela teria xingado após deixar o celular cair no chão.


Reportagem do site Gazeta apresentou mais detalhes sobre o caso durante coletiva de imprensa que aconteceu na manhã desta quinta-feira (19) na Chefatura da Polícia Civil do Espírito Santo, em Vitória. Foi o próprio Isaías que se apresentou na delegacia nesta quarta-feira (18) após perceber que os policiais estavam no bairro colhendo informações sobre o caso.


Segundo a titular da Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Mulher (DHPM), delegada Raffaella Aguiar, responsável pelo caso, Isaías chegou à delegacia usando a aliança dele e da vítima.


Questionado pela delegada sobre o motivo do uso, ele respondeu que amava a esposa. A titular da DHPM disse que rebateu. "Falei com ele que quem ama não mata". Raffaella Aguiar também afirmou durante a coletiva que o assassino "é um feminicida clássico porque ele tenta justificar o crime bárbaro tentando desqualificar a vítima", comentou a delegada.


Após confessar o crime, Isaías Júnior Carvalho foi preso e levado para o Centro de Triagem de Viana. Isaías contou que achou a arma usada no crime na rua, depois que um criminoso a descartou perto da casa do casal antes de uma abordagem policial.



©2019 Portal de Notícias@.com / Por Adauto Silva

  • Ícone preto do Facebook
  • Ícone preto do Twitter
  • Ícone preto do Pinterest
  • Ícone preto do Instagram