Buscar
  • adautossilva

Adolescente Apurinã diz que matou parente  em legítima defesa

O adolescente indígena Apurinã aprendido no município de Lábrea por ato infracional análogo a homicídio duplamente qualificado foi ouvido em audiência de apresentação no dia 09/12 e confessou a morte do colega, adolescente da mesma etnia.

O Ministério Público do Amazonas (MPAM), pela Promotoria de Justiça de Lábrea, defendeu, na representação, as qualificadoras de fútil e meio cruel. O rapaz, acompanhado da família e de um advogado, alegou legítima defesa.

O fato aconteceu no dia 30/11, na Aldeia Nova Fortaleza, zona rural de Lábrea, onde, segundo familiares, o rapaz sofre ameaças contra sua vida. Por decisão da magistrada, após a audiência, o adolescente agressor continuará internado na Cadeia Pública do Município.

©2019 Portal de Notícias@.com / Por Adauto Silva

  • Ícone preto do Facebook
  • Ícone preto do Twitter
  • Ícone preto do Pinterest
  • Ícone preto do Instagram